domingo, 26 de julho de 2009

Tenho pressa.


Os segundos não teimam em passar e o dia torna-se igual a tantos outros…a mesma lida, o mesmo espaço, o mesmo silêncio. Procuro a confusão, sons vindos do exterior, o murmurar das pessoas, o barulho natural da natureza.
Tenho pressa de chegar, de ouvir novas histórias, novas caras e começar a dar voz às palavras. Não consigo calar a voz!!!
Tenho pressa de tanta coisa…
O silêncio que me desculpe, mas não me alimenta o Ego.

10 comentários:

  1. eu sou uma nova história :)
    com tempo irei saborear os seus postes, os quais constacto a correr, serem muito bons!!! :)

    Obrigada pela sua visita e é um prazer recebe-la no meu Blog...volte sempre que será bem vinda!

    Beijinho para si

    ResponderEliminar
  2. O importante mesmo é dar voz às palavras e aos gritos da alma!

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Recebi o beijo da chuva
    Lavei a alma da amargura
    Deixei que o vento me levasse
    Na procura da vontade mais pura

    Afastei o pecado
    Travei uma batalha com o mal
    Fui arcanjo em inventada demanda
    Atravessei penosamente o canal


    Boa semana




    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  4. por vezes é preciso parar, ouvir, e depois continuar, a procurar, tudo aquilo que queremos encontrar.

    ResponderEliminar
  5. "O silêncio que me desculpe, mas não me alimenta o Ego."

    O que nos alimenta o ego?
    O desafio de nos expormos, de ter que inventar novas palavras, de entender novas pessoas, de descobrir o que outros pensam e desejam...

    Temos um ego rebelde, esfomeado de novas sensações, travesso e... impaciente.

    Ainda bem que o silêncio não te alimenta o ego. As palavras criariam mofo, tapadas com lençois como uma casa de ausentes.

    Gostei dessa pressa.
    Posso voltar?

    ResponderEliminar
  6. O silêncio falou bem alto na surdina da tua vivência!

    Beijinho terno!

    ResponderEliminar
  7. Realmente, o silêncio foi feito para alimentar a essência _ e não o ego.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  8. Entremares, terá sempre uma porta aberta.
    Pode voltar sempre.
    Obrigada, pela visita.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  9. Mais uma vez, um post muito bom.
    Revi-me nele :)

    Beijo meu
    Som

    ResponderEliminar